Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

A Agua - Poema de Bocage

"A Água",
de Manuel Maria Barbosa du Bocage.

Um clássico da literatura portuguesa


"A Água"

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara, que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.


Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da raspa
tira o cheiro a bacalhau rasca
que bebe o homem, que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão.


Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralho
e que lava as guelras ao caralho


Meus senhores aqui está a água
que rega rosas e manjericos
que lava o bidé, que lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber ás fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.
Com Isto Fiquei: Aloirada
JukeBox: Qualquer coisa dos Irmãos Catita
Cozinhado por Baronesa Vá Gina às 22:23

link do post | Grunhe / Comenta | Ver Grunhidos (17) | Adicionar ao Guarda-Joias

.A Gaja

.Remexe-me a Cómoda

 

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Ultimas postas de pescada

. A Agua - Poema de Bocage

.Cómoda

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.tags

. todas as tags

.Guarda-Joias

. Perdido

. Fazer amor sem sexo!!!!

. Bon Jovi Make A Memory

. A Agua - Poema de Bocage

. Geração Ai Fai

RSS